O vento e a erva - Isaías 40:7

Wilma Rejane


Seca-se a erva, caem as flores, soprando nelas o hálito do Senhor. Na verdade, o povo é erva. Seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece para sempre. Isaías 40: 7-8 e I Pedro 1:24,25.

A Vida é breve, como as frágeis flores que cobrem algumas planícies da Palestina. Desabrocham, exalam perfume, beleza, mas quando o vento sopra sobre elas, em questão de segundos se despedaçam e se vão para nunca mais voltar. Em contraste com essa finitude, está a Palavra de Deus, que permanece para sempre. Ela é como o ar, o vento que mantem viva todas as espécies de seres planetários, é o hálito que sopra nas ervas.
E esse hálito, pode ser entendido como: liberdade, juízo, julgamento. João 3:8 diz: "O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito."
João compara o novo nascimento a ação do Espírito Santo, um vento soprando, nas ervas, nos homens.

Coisas vão e vêm,…

Cuidado com o que Diz!


   No livro de Juizes capítulo 12 encontramos uma passagem bíblica muito interessante, aliás todas passagens bíblicas são interessantes, porém há passagens que faz o leitor ou o ouvinte refletir um pouco mais em sua índole, pois a palavra de Deus (bíblia), tem este poder (Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. Hebreus 4.12), mas afinal, as palavras que sai de nossos lábios ,tem também este poder?Observando o versículo 6 do capítulo 12 de Juizes, eu me me deparei com uma palavra podemos dizer "diferente", em plena batalha estava os israelitas, quando derrepente um soldado diz para o provável inimigo recitar uma palavra, mas espera um pouco o que será que deu no soldado, será que este soldado estava delirando, o soldado diz: __ Dize, pois, Chibolete; Só essa que me faltava o soldado virou poeta em meio da batalha, bom não é nada disso, o soldado israelita usou de sabedoria, e com apenas uma pequena palavra ele pode discernir se a pessoa que estava em sua frente era aliado ou inimigo, e por causa desta palavra esta única palavra, custou a vida de quarenta e dois mil efraimitas,porque os efraimitas dizia, Sibolete porque o não podia pronunciar assim bem. Então eu começo a meditar quantas pessoas eu posso te matado com minhas palavras, ou quantas pessoas eu posso ter vivificado com minhas palavras, ( Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo;porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado. Mateus 12.36-37)portanto medite bem em suas palavras, cuidado com que Diz!
Presbítero Ivo Costa