4 de jan de 2016

Por que Jejum?



Jesus certa vez subiu ao monte e começou a ensinar, e muitos doentes foram levados até Jesus, coxos, aleijados, cegos, mudos e muitos outros doentes, que eram colocados aos seus pés. E Jesus curou todos. Porém ficou tarde a ponto de começar escurecer, e Jesus ficou  com pena da multidão, pois a multidão já havia muito tempo com Jesus, cumprindo o que as escrituras diz: nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus. Lucas 4:4
  A multidão estavam em jejum, porém Jesus poderia se alegrar com isso, afinal a multidão estava se abstendo do alimento perecível, e se alimentando do alimento espiritual, todavia observo que Jesus ficou preocupado com a multidão e mandou seus discípulos alimentar a multidão, isto nos leva a pensar um pouco mais a respeito do Jejum. O que seria o Jejum? Haveria vários tipos de jejum?  Qual seria a  finalidade do Jejum? Quais sãos os objetivos do jejum? O jejum deve ser acompanhado, tais como oração, louvor e palavra de Deus, ou pode ser só? Qual seria o papel Espiritual do Jejum?
  Muitas são as perguntas a respeito do Jejum, portanto vamos tentar simplificar o máximo.

                                                 O QUE SERIA O JEJUM?
  O jejum na Bíblia refere-se a abstenção de alimentos para finalidades espirituais, não tem nada a ver com regime, o jejum em hipótese alguma pode ser colocado como um regime com a finalidade de se perder peso, embora sendo feito corretamente pode até mesmo ocorrer que se perca algum peso. O jejum deve ter seu período determinado, ou seja, deve haver propósitos ao se começar um jejum, não tem nada a ver com greve de fome ou dieta de saúde, ele é totalmente espiritual. Há uma guerra entre a carne e o espírito, quando o jejum é levado para se tirar vantagem física automaticamente o jejum deixa de ser Jejum e passa a ser simplesmente uma dieta. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Por isso é muito importante saber a diferença entre jejum, regime e dieta, para que não corramos o risco de esta fazendo as coisas erradas e pensarmos que estamos certos. Uma vez que conhecemos a verdade ela nos liberta.

                                   HAVERIA VÁRIOS TIPOS DE JEJUM?
  Sim, há vários tipos de Jejuns e vamos compreender melhor as forma de jejum
  1. Jejum parcial  Todos os que desejam jejuar deve levar em consideração a sua condição física, embora seja algo espiritual deve se levar em consideração a parte física também , porém pra quem não está muito habituado com o jejum é recomendado começar com um jejum parcial que é abstinência em parte de alguns alimentos e é recomendado a ingestão de água, há também o jejum de água.
  2. Jejum de água É aquele que só é permitido beber água. lembrando que nosso corpo consegue ficar até três dias sem a necessidade de ingerir água, lembrando também que a  água representa entre 70% a 75% do nosso corpo. Esse percentual varia dependendo de vários fatores durante a nossa vida como a idade, o sexo e a massa muscular, além da gravidez ou lactação.
  3. Jejum total  É a abstenção tanto do alimento quanto da água. Este tipo de jejum não é recomendado por um período longo, deve ser de no máximo de três dias. É bom lembrar que uma pessoa que faz um propósito com Deus em jejuar, não é recomendado estipular um tempo, pois desta maneira você fica preso a sua promessa, sendo que neste período pode acontecer circunstâncias em que foge de nosso controle invalidando todo o nosso propósito. Um jejum prolongado jamais pode se encerrar com comidas fortes, procure comidas leves, como sopas, frutas, cereais entre outros.
  4. Jejum sobrenatural  Muitos pegam passagens bíblicas tais como a de Moisés que jejuou 40 dias, se abstendo tanto de alimentos e água para estipular um período extenso para o jejum, mas este tipo de jejum nós chamamos de jejum sobrenatural pois Moisés estava cheio do Espírito Santo a ponto de suportar tantos dias, na visão humana este tipo de jejum seria impossível, outros casos de jejum sobrenatural foi de Elias que após receber um alimento celestial trazido pelo anjo caminhou 40 dias com apenas a ingestão daquele alimento, outro caso de jejum sobrenatural é o de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, e neste caso é dispensado qualquer tipo de comentários.
Jejum congregacional  Este tipo de jejum é praticado em grupos, geralmente em casos emergenciais como foi o caso dos ninivitas que foram obrigados por seu rei a fazer este jejum congregacional. Este jejum também pode ser realizado mesmo não sendo em caso de emergência, mas sempre com um propósito específico.

    O jejum não é um mandamento, mas ele é voluntário embora existe também o jejum involuntário como foi caso da multidão que estavam com Jesus e é exatamente este jejum involuntário que deixa Jesus preocupado é preciso tomar os cuidados necessários para começar fazer um jejum, caso contrário o jejum pode se tornar em um jejum que não agrada a Deus.
                    QUAL SERIA  A FINALIDADE DO JEJUM?
      O jejum tem como sua principal finalidade esvaziar a obra da carne. Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,
    Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,
    Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.
    Gálatas 5:19-21, e alimentar o espírito. Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.
    Contra estas coisas não há lei.
    Gálatas 5:22-23
       Desta maneira concluímos que a finalidade do jejum é para no final do jejum, ou seja, quando entregarmos nosso Jejum estejamos cheios de amor; com gozo(alegria) em nosso coração; paz de espírito desta maneira teremos paz um com o outro; estejamos longânimos (Característica de pessoa que não perde o ânimo por situação circunstancial ou conjuntural, perseverando em manter o bom ânimo); sejamos benignos(pessoas que não maus suficiente, mas não são bons em sua prática) e bons( pessoas que pratica o bem, e são bons em vossas práticas) é o caso da parábola do bom samaritano o levita e o sacerdote não era mal o suficiente para bater naquele viajante, mas não era bom como o samaritano para cuidar e pagar todas as despesas do viajante; fé fortalecida; mansidão com as pessoas saber responder e agir corretamente com as pessoas; temperança todos os cristão devem ser temperados, ou seja, na medida correta nem mais ou menos. O jejum  tem todas estas finalidades.
      Em breve estarei publicando a segunda parte deste artigo, aguardem