O vento e a erva - Isaías 40:7

Wilma Rejane


Seca-se a erva, caem as flores, soprando nelas o hálito do Senhor. Na verdade, o povo é erva. Seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece para sempre. Isaías 40: 7-8 e I Pedro 1:24,25.

A Vida é breve, como as frágeis flores que cobrem algumas planícies da Palestina. Desabrocham, exalam perfume, beleza, mas quando o vento sopra sobre elas, em questão de segundos se despedaçam e se vão para nunca mais voltar. Em contraste com essa finitude, está a Palavra de Deus, que permanece para sempre. Ela é como o ar, o vento que mantem viva todas as espécies de seres planetários, é o hálito que sopra nas ervas.
E esse hálito, pode ser entendido como: liberdade, juízo, julgamento. João 3:8 diz: "O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito."
João compara o novo nascimento a ação do Espírito Santo, um vento soprando, nas ervas, nos homens.

Coisas vão e vêm,…

O Natal que ninguém deveria querer !


   Festas, presentes, diversidade gastronômica, belas paisagens iluminadas, roupas novas, comprar a todo vapor, bebidas, risadas, muita risadas, o velhinho passando calor com sua roupa no verão do Brasil, abraços, reuniões familiares! Essa é a marca do Natal!
   Todos podem se divertir, aproveitar o momento único no ano!
   O que não pode é em um único dia querer fazer o que não se fez nos 364 dias restantes! Quando na verdade deveria ser o resultado deles! Um único dia não é o suficiente para muita gente incorporar o espírito natalino. Então, segue uma sequência de invenções de emoções que não deveria ter!
   Ganância, falsa modéstia, falsidade, amor fingido, contas descontroladas, amigo por um dia, bom vizinho por um dia, bom colega de trabalho por um dia. Sim claro, nem tudo é perfeito sempre. Mas lutar por um dia e esquecer o restante do ano me parece um trabalho árduo! Ao final, se despende um grande esforço para se manter aparências que conquiste por segundos uma multidão!
   É mais fácil comemorar junto com o papai-noel que só carrega o saco de presentes, joga em cada casa e não exige nada de ninguém, do que comemorar o nascimento de Jesus Cristo que veio para mudar a história! Se ele nasceu para consumar a salvação, a redenção dos pecados, reconciliar o homem com o Criador, dar paz, nos deixar conselhos inigualáveis, qual seria o verdadeiro espírito que deveria pairar nos corações?
   Faça do seu Natal uma soma dos resultados de um ano inteiro! Conclua com louvor! 
   Não se esforce por uma aparência que no dia seguinte você já está disposto a derrubá-la. 
   Não queira mais um Natal apenas com enfeites e sem sinceridade nenhuma!
   Precisamos de momentos assim, com certeza! De boas risadas, abraços e confraternização, sim! mas só devemos nos alertar para que o espírito natalino não seja um perturbador! Aliás, parece que o mesmo tem diversos senso de humor em uma única noite!