15 de jan de 2016

A Humildade Faz toda a Diferença !




A forma com que nós chegamos a Jesus faz toda diferença no atendimento do nosso pedido.
Muitas vezes nós o fazemos precedido de arrogância, sem qualquer reconhecimento da grandeza com quem estamos falando!
No evangelho de São Mateus no capítulo 8 e versículos do 1 ao 4, observamos a atitude de alguém enfermo (leproso) que nos traz uma grande lição de petição. Vejamos:
A primeira atitude do doente foi ir ao encontro de quem poderia resolver seu problema, neste caso a cura. E, ao estar diante Jesus, adorou. A adoração é possível em qualquer momento, mesmo quando tudo não vai bem. Jesus é digno de adoração, pois ele é o Senhor e nada pode nos impedir de prestar-lhe a devida reverência.
A segunda atitude foi reconhecer que a vontade de Jesus em curá-lo ou não. Nossas petições devem considerar que nem sempre o que pedimos é o melhor para aquele momento, já que não podemos saber o futuro. O leproso enfatizou "se quiseres" reconhecendo que poderia sair dali sem a cura. Devemos estar preparado para o não de Jesus também, ainda que nem sempre nossa mente irá compreender.
"Quando Jesus desceu do monte, grandes multidões o seguiam.   
 E eis que veio um leproso e o adorava, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo."   (versículos 1 e 2)

Vendo aquela cena, Jesus teve compaixão do leproso e o curou, sem qualquer hesitação e a cura foi instantânea!

A terceira atitude que ele deveria tomar e foi ordenada por Jesus era a de mostrar-se ao sacerdote e apresentar a oferta, conforme o que Moisés determinou. É bem provável que o mesmo cumpriu a determinação diante do milagre da cura. 
"Jesus, pois, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. No mesmo instante ficou purificado da sua lepra.   
 Disse-lhe então Jesus: Olha, não contes isto a ninguém; mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho."  (versículos 3 e 4)
É importante reconhecermos uma petição atendida e sermos gratos.
A gratidão deve ser pautada na decisão de Jesus sobre nossas vidas, independente se o que queríamos foi alcançado ou não, pois devemos considerar que a vontade dele é perfeita!
Essa passagem nos traz lições de humildade e submissão à vontade de Jesus! Nós somos o barro e Ele o oleiro! Nós somos a criatura e ele o Criador! Nós somos servos e ele o Senhor!