2 de mar de 2016

Fazei discípulos de todas as nações

É um prazer poder escrever sobre discipulado. Entendo que discipular e dar crescimento aos novos na fé, e também fortalecer os discipuladores para esse compromisso com o corpo de Cristo. Esta matéria é uma sequencia de muitas outras; servirá de referência para entender a necessidade daqueles que aceitam Jesus.

 VENCENDO AS TENTAÇÕES DO MUNDO

 A BÍBLIA TRAZ A PALAVRA MUNDO DE MANEIRAS DIFERENTES

1. O MUNDO como criação material de Deus: Gn 11 – “No princípio, criou Deus os céus e a terra”. O Novo Testa­mento, em Jo 1:10 nos diz que “O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu”. Em cada um desses versículos, a Bíblia nos traz o contexto de MUNDO como o lugar da habitação física do homem, criado por Deus: a terra.

2. O MUNDO como motivo da graça redentora de Deus: Jo 3:16 – “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Deus amou tanto aos homens que deu o seu único filho para morrer por nós e res­tabelecer uma comunhão conosco. O amor de Deus alcança a todos, independentemente de cor, raça, sexo ou crença. Ele amou o mundo e todas as nações.

3. O MUNDO como o lugar de pecado e tentação: Jo 3:17 – “Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele”. O mundo está no pecado e precisa de salvação. Nós estamos fisicamente no mundo, mas não devemos estar moralmente. Jo 17:15-16 – “Não peço que os tires do mundo, mas que os guardes do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou.”

COMO SOU AFETADO PELO MUNDO? Textos base: 2 Co 6: 14 a 16

Tg 4:4 – “Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois; que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. Ou supondes que em vão afirma a Escritura: É com ciúme que por nós anseia o Espírito Santo, que ele fez habitar em nós?”.
A Bíblia nos mostra que Deus não se agrada que tenhamos amizade com o mundo ou com as coisas do mundo e, quan­do agimos assim, nos tornamos inimigos dele.

O Espírito Santo tem ciúmes de nós; ciúmes das coisas que nos fazem mal. O desejo dele é nos guardar e nos proteger.
Ser amigo do mundo é ser complacente com o pecado. É se envolver, ou mesmo aceitar o pecado.
Exemplos de amizade (envolvimento) com o mundo ou com as coisas do mundo: drogas, violência, fofoca, corrup­ção, sexo ilícito, famílias destruídas, amizades que nos influen­ciam para o mal, mentiras, etc..

I Jo 2.15-17 – “Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo o amor do Pai não está nele, porque tudo que há no mundo, a concupiscência (desejo desenfreado) da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscên­cia; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente”.

COMO ENFRENTAR O MUNDO? Textos base: Ef 4:17 a 32 e Ef 5:1 a 21

II Co 5:17 – “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas velhas já passaram; eis que se fizeram novas”.

Agora, como cristãos, precisamos ter atitudes diferentes das que tínhamos antes se quisermos vencer o mundo e suas tentações, pois, “Sabemos que somos de Deus e que o mun­do jaz (está morto) no Maligno” (I Jo 5:19).

Tg 4:7 – “Sujeitai-vos, portanto a Deus; mas resisti ao dia­bo e ele fugirá de vós”.

Pe 5:8, 9 – ‘‘Sede sóbrios e vigilantes. O diabo vosso adversário, anda em redor, como leão que ruge procurando alguém para devorar, resisti-lhe firmes na fé, certos de que so­frimentos iguais aos vossos estão se cumprindo na vossa irman­dade espalhada pelo mundo”.

I Jo 3:8 – “Aquele que pratica o pecado procede do dia­bo, porque o diabo vive pecando desde o início“.

O diabo é astuto. Ele colocará diante de nós pessoas, si­tuações ou coisas que, aparentemente, são boas e agradáveis. Quando ele tentou Eva, ele a fez enxergar que a “árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e uma árvore desejável para dar entendimento” (Gn 3:6). Em um primeiro momento, o diabo irá nos oferecer algo que aparentemente é bom, mas que, na verdade, nos levará à morte espiritual: “porque o salá­rio do pecado é a morte” (Rm 6:23). Devemos estar sempre atentos e vigilantes, fugindo e resistindo às tentações que o mundo coloca em nosso caminho.

Certamente o diabo nos tentará em áreas que já tínhamos dificuldades antes de conhecer a Cristo. Então, depois de re­conhecermos nossas limitações, o melhor a fazer é fugir; é não dar espaço para o pecado. E exatamente em nossa fraqueza que o diabo irá nos tentar.

Diante de um estudo tão importante para os nossos dias, não podemos nos calar do clamor das almas pelo solido alimento da palavra. O pior é que esta geração não esta focada na Bíblia. O ativismo e o entretenimento tem levado os membros a buscarem outros tipos de ocupações na igreja, como: ensaios, festas, passeios, encontros, etc. Não que estejam errados, mas deveria estar voltados para uma formação completa.  Os ensinos da palavra não estão sendo priorizados. Escolas dominicais vazias, cultos com pouca oportunidade para a palavra.
Resta-nos orarmos para que haja um genuíno avivamento e o povo volte e ter desejo de aprender a palavra de Deus, orar e jejuar.

O discipulado que acontece todos os domingos às 16:00 horas em nossa escola (Etemisa)  procura colocar no coração no novo na fé esta paixão pela palavra,  para que ele venha ter um crescimento saudável.
Convido para os nossos cultos da Sede com o nosso pastor presidente Marcos Galdino Junior e o dirigente local pastor José Gonsalves ou em outras das nossas congregações conforme endereço no site do jornal.

Por: Etemisa

 fonte: adsabrasil.org.br