18 de mai de 2016

Como ter uma vida abençoada

vamos para dentro do nosso coração essa enxurrada de informação que diariamente se apresenta diante de nós, podemos muitas vezes influenciar decisivamente nosso modo de pensar, seja informação boa ou ruim.
Quebra-gelo: Traga uma primeira página de um jornal, destaque algumas manchetes e introduza as seguintes perguntas:
Você tem o costume de ler, diariamente, um jornal ou, semanalmente, uma revista? Costuma assistir telejornais ou entrar em sites para saber as últimas notícias?
Como você reage à grande quantidade de informações que recebe através desses meios de comunicação? Se sente influenciado por elas?
Você percebe o grande poder de persuasão das propagandas? Se sente influenciado por elas? E das novelas e filmes?Com que frequência você lê a Bíblia ou ouve uma pregação?Você percebe diferença entre o conteúdo veiculado pela mídia e os princípios bíblicos?

Introdução:
Tim LaHaye, conhecido escritor cristão evangélico, escreve o seguinte em um de seus livros: “Creio firmemente que todos nós somos aquilo que lemos”. Ele reconhece o poder de influência que informações extraídas de um livro podem ter sobre o seu leitor. Todos nós somos aquilo que lemos porque o que lemos pode formar a nossa maneira de pensar e ver a vida, o que determina o nosso caráter e a nossa conduta.

O apóstolo Paulo confirma isso ao escrever em Romanos 12.2: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. A transformação de nossas vidas se dá pela renovação de nossas mentes, porque a nossa maneira de pensar gera a vida que vivemos. Se pensamos, por exemplo, que impureza e até adultério seja algo aceitável e até normal, como a mídia apregoa abertamente, estes valores poderão induzir nosso comportamento. Entretanto, se nossa mente foi renovada com o ensino de Jesus contra o adultério (Mateus 5.27-32), seremos capazes de entender e praticar a vontade de Deus e sermos abençoados por isso.

Como temos sido inundados todos os dias com uma grande quantidade de informações precisamos de muito conhecimento da Palavra de Deus. Só experimentaremos a boa, agradável e perfeita vontade de Deus se não nos conformamos com este mundo, ou seja, se não assumirmos o pensamento e a prática comum dos nossos dias. Em outras palavras, só teremos uma vida abençoada e bem-sucedida se praticarmos as palavras de Jesus. Este é o tema que abordaremos na lição de hoje.

Texto-base: Mateus 7:24-27 – Esta passagem das escrituras fala sobre dois homens: um prudente e um insensato. Os dois tinham no coração um sonho comum: construir uma casa. Os dois conseguiram realizar o seus sonho. O que, então, distinguiu esses homens? Por que um é chamado de prudente e o outro de insensato? Por causa da escolha dos terrenos utilizados para a construção e das consequências desta escolha.

O prudente construiu sua casa sobre a rocha e, quando a tempestade a assolou, seus alicerces, firmados na rocha, a mantiveram em pé. O insensato, porém, construiu sua casa sobre a areia e, quando veio a tempestade, seus alicerces não conseguiram mantê-la em pé, porque estavam edificados em terreno arenoso. Ela desabou e foi grande a sua queda.

Jesus usa essa ilustração no encerramento do Sermão da Montanha para ensinar sobre duas possibilidades de história de vida: uma bem-sucedida e outra mal sucedida. Assim como os dois construtores, todos nós temos o sonho comum de construir uma vida bem-sucedida. O que, entretanto, garantirá um permanente sucesso nessa empreitada? A construção de uma vida alicerçada nas palavras de Jesus Cristo, ou seja, a escolha de viver segundo os princípios de vida expostos na Bíblia Sagrada.

Jesus disse que o que ouve suas palavras e as pratica é comparado ao homem prudente da ilustração. Sua vida será bem-sucedida, resistindo a todas as tribulações, provações e tentações que surgem ao longo da caminhada.

Em Josué 1.8 esta mesma verdade é enfatizada: “Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo o que nele está escrito; então farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido”. Esse versículo afirma que agir segundo a lei de Deus trás prosperidade e sucesso para a vida.

E ainda o Salmo 1.1-3 destaca a vantagem de andarmos conforme a Palavra de Deus: “Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita dia e noite. É como árvore plantada à beira de águas correntes: Dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera!”

Perguntas:

Qual é a ideia central desse texto?
Como podemos ser bem-sucedidos?
É isso mesmo o que o texto bíblico esta ensinando: aquele que medita na Palavra de Deus e a pratica dará frutos e em tudo prosperará. Que grandiosa promessa!

Esse texto, porém, amplia isso. Ele também diz que o homem que não anda segundo os conselhos deste mundo será bem-aventurado. Por dedução, aquele que o fizer, será malsucedido em sua vida. Esse é o insensato, segundo Jesus, no texto de Mateus 7.24-27: o que ouve as palavras de Jesus e não as pratica, construindo sua vida alicerçada em suas próprias ideias e na maneira de pensar do mundo.

A vida desse não prevalecerá frente às tribulações, provações e tentações que surgirem. Poderá até haver um aparente sucesso (na ilustração, a casa do insensato foi construída e permaneceu em pé por um tempo), mas as tempestades logo mostrarão que ele é falso e frágil.

Em Provérbios 3.5-8, há uma sábia palavra para aqueles que querem ter uma vida bem-sucedida.

Perguntas:

Qual é o segredo do sucesso segundo esse texto?
O que significa se estribar em seu próprio entendimento?

O segredo sucesso é não confiar em si mesmo, em ideias próprias, mas confiar no Senhor.Antes de concluirmos, é importante ressaltar uma coisa: para podermos praticar a Palavra é necessário conhecê-la primeiro. Como dizem os já citados textos de Josué 1.8 e Salmo 1.2, respectivamente: “Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite (…)” e “Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite”. A leitura devocional, o estudo e a memorização de versículos da Bíblia, além do ouvir pregações e ler bons livros, são fundamentais para que tomemos conhecimento de seus princípios e, consequentemente, os possamos praticá-los.

Conclusão: Nossa mente é bombardeada por um turbilhão de informações a todo o momento. No meio desse turbilhão estão os princípios da Palavra de Deus. O que encontrará lugar e prioridade em nossos corações de modo a formar nossos valores, caráter e conduta? As atitudes que tivermos hoje nos dirão como será nossa vida no futuro.

Precisamos escolher em que basearemos a nossa vida: em nossas próprias ideias influenciadas pelas filosofias e conceitos do mundo ou na Palavras de Deus? Se quisermos ter uma vida bem-sucedida, teremos que acolher no coração os princípios de Deus, de modo que eles moldem nossas vidas.

Somente assim construiremos vidas que permanecerão em constante sucesso. Portanto, é fundamental:

Conhecermos a Palavra de Deus através de dedicada leitura, estudo, de ouvir boas pregações e da participação na Célula;
Colocarmos a Palavra em prática, deixando que ela molde nossas atitudes e decisões, e nos comprometendo a uma obediência explícita.

Desafios

A qual homem da ilustração você quer ser comparado: ao prudente ou ao insensato?
Como pretende tomar conhecimento dos princípios registrados na Bíblia?
O que pretende fazer para deixar de ser um ouvinte negligente da Palavra e se tornar um operoso praticante (cf. Tiago 1.25)?



Um grande abraço a todos!
Paulo Fabricio  Design, blogueiro, cristão, músico.

Fonte: Blog do Paulo Fabrício