O vento e a erva - Isaías 40:7

Wilma Rejane


Seca-se a erva, caem as flores, soprando nelas o hálito do Senhor. Na verdade, o povo é erva. Seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece para sempre. Isaías 40: 7-8 e I Pedro 1:24,25.

A Vida é breve, como as frágeis flores que cobrem algumas planícies da Palestina. Desabrocham, exalam perfume, beleza, mas quando o vento sopra sobre elas, em questão de segundos se despedaçam e se vão para nunca mais voltar. Em contraste com essa finitude, está a Palavra de Deus, que permanece para sempre. Ela é como o ar, o vento que mantem viva todas as espécies de seres planetários, é o hálito que sopra nas ervas.
E esse hálito, pode ser entendido como: liberdade, juízo, julgamento. João 3:8 diz: "O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito."
João compara o novo nascimento a ação do Espírito Santo, um vento soprando, nas ervas, nos homens.

Coisas vão e vêm,…

Uma só carne

 
É dentro do casamento que nós conhecemos, quem a pessoa que está do nosso lado, realmente é. Mas isto não significa que não precisa haver algumas mudanças de hábitos, quando necessário. E pode acreditar vai ser necessário, mas para que estas mudanças aconteçam, o casal precisa entender que eles agora são apenas uma só carne. Obrigatoriamente eles precisam ser uma única pessoa, mas aí que vem a questão, como ser uma única pessoa, se os dois são o oposto um do outro? Eles tem gosto diferentes, pensam diferente, tem temperamentos diferentes. Por isso eu posso dizer que casamento é uma uma escola, onde cada dia é uma aula, contendo uma enorme aprendizagem, mas não se enganem, nesta aprendizagem ninguém consegue tirar nota máxima, portanto é preciso se dedicar nos estudos, para não serem reprovados na matéria.
  Na vida conjugal é preciso viver de renuncias, precisamos renunciar a nós mesmos e as nossas vontades, para pode agradar a pessoa que amamos e desejamos viver o resto da vida. Não foram estas as palavras que ouvimos no dia do elance matrimonial: Até que a morte vos separe. Mateus 19.6 Assim, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu. Isto só será possível quando os dois entenderem que o homem não esta casando para ser feliz, mas para fazer sua mulher feliz, e a mulher não está casando para ser feliz, mas para fazer seu marido feliz.
  Quando no casamento existe amor, também existe a palavra respeito. O homem que respeita, jamais diz para seu cônjuge: Quem é que paga as contas aqui. Porque sabe que o trabalho doméstico, a dedicação em cuidar dos filhos, quando for o caso, e de se dedicar com os afazeres do lar, é tão importante, talvez até mais importante que o trabalho realizado fora do lar, em indústrias e comércios. Pagar as contas é uma obrigação, mas casamento não pode basear somente nisso, ele (casamento) vai muito além disso. Pense nisso, não há casamentos perfeitos, mas devem haver cônjuges lutando para fazer de seu casamento uma perfeição.
  Quer uma casamento feliz, e repleto de harmonia no lar, convide Jesus para que possa aconselhar e acompanhar seu casamento, lembre-se o casamento envolve muitas renúncias, muitas vezes eu preciso renunciar a minha vontade, para que a vontade dos dois ( marido e mulher ) venha prevalecer, lembre-se a partir do casamento os dois, agora são um.