O vento e a erva - Isaías 40:7

Wilma Rejane


Seca-se a erva, caem as flores, soprando nelas o hálito do Senhor. Na verdade, o povo é erva. Seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece para sempre. Isaías 40: 7-8 e I Pedro 1:24,25.

A Vida é breve, como as frágeis flores que cobrem algumas planícies da Palestina. Desabrocham, exalam perfume, beleza, mas quando o vento sopra sobre elas, em questão de segundos se despedaçam e se vão para nunca mais voltar. Em contraste com essa finitude, está a Palavra de Deus, que permanece para sempre. Ela é como o ar, o vento que mantem viva todas as espécies de seres planetários, é o hálito que sopra nas ervas.
E esse hálito, pode ser entendido como: liberdade, juízo, julgamento. João 3:8 diz: "O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito."
João compara o novo nascimento a ação do Espírito Santo, um vento soprando, nas ervas, nos homens.

Coisas vão e vêm,…

Fogo estranho na igreja

Aconteceu. Mesmo! Fatos reais em igrejas reais.


Aconteceu em Vitória, Espirito Santo. 
Um presbítero,  de  aproximadamente cinquenta anos, tinha problemas de visão.  Necessitava de óculos para ler.  Certa ocasião foi lhe dada oportunidade para ler os nomes dos visitantes.   Justamente quando estava  com os papéis contendo os nomes na mão, o fornecimento de energia foi interrompido (apagão!). 
 Rapidamente   obreiros providenciaram uma lamparina no púlpito.  Mesmo assim, ainda estava difícil continuar  ler os nomes.   Teve a infeliz ideia de aproximar  os papéis da  claridade da chama.    O  papel pegou fogo, mas ele  só percebeu quando queimou  sua mão.   A saída foi  lança-los  ao chão e apagar  a chama.
Como diz o ditado, quem brinca com fogo, se queima!

fonte:Artigos.com