O vento e a erva - Isaías 40:7

Wilma Rejane


Seca-se a erva, caem as flores, soprando nelas o hálito do Senhor. Na verdade, o povo é erva. Seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece para sempre. Isaías 40: 7-8 e I Pedro 1:24,25.

A Vida é breve, como as frágeis flores que cobrem algumas planícies da Palestina. Desabrocham, exalam perfume, beleza, mas quando o vento sopra sobre elas, em questão de segundos se despedaçam e se vão para nunca mais voltar. Em contraste com essa finitude, está a Palavra de Deus, que permanece para sempre. Ela é como o ar, o vento que mantem viva todas as espécies de seres planetários, é o hálito que sopra nas ervas.
E esse hálito, pode ser entendido como: liberdade, juízo, julgamento. João 3:8 diz: "O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito."
João compara o novo nascimento a ação do Espírito Santo, um vento soprando, nas ervas, nos homens.

Coisas vão e vêm,…

Colisão de preletores

Aconteceu  em Cariacica, Espirito Santo, Brasil. 

Havia um obreiro  da igreja, que por apresentar um programa de Rádio de grande audiência, tinha uma  extensa agenda de convites na região da Grande Vitória.  Como reservava  a quinta feira a noite  para atender os convites,  o prazo entre o dia que marcava e o comparecimento  era de 2 a 3 meses. 


Na época não havia facilidades de comunicação como correio eletrônico e telefones celulares. Quando chegou a igreja, o pastor local  havia convidado, fora transferido. O novo  pastor que assumira, havia convidado outro preletor para a mesmo evento.   Havia dois preletores e  só púlpito.  No escritório, chegaram a um acordo.   Um deles  ministraria a mensagem, e ao término, o outro  orar   individualmente por todos os presentes. E tudo terminou em paz!

por David Moreno