Total de visualizações de página

10 curiosidades sobre a Bíblia que talvez você não conheça



  No segundo domingo de dezembro é comemorado o Dia da Bíblia. A data
comemorativa foi criada em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer. A
ideia era que a população intercedesse em favor da leitura das
Escrituras, que não eram de fácil acesso na época.


  No Brasil, a data começou a ser celebrada em 1850, por influência dos
primeiros missionários cristãos evangélicos. Oficialmente, a primeira
manifestação pública aconteceu quando foi fundada a Sociedade Bíblica do
Brasil, em 1948, em São Paulo.


  Desde dezembro de 2001, a comemoração passou a integrar o calendário
oficial do país, graças à Lei Federal 10.335, que instituiu a celebração
do Dia da Bíblia em todo o território nacional. A cada ano é escolhido
um tema, o de 2015 é “A Bíblia na evangelização do Brasil”.
  O portal Gospel Prime separou algumas curiosidades, que você (talvez) ainda não sabia:

1 – A Bíblia foi o primeiro livro impresso do mundo, é o mais traduzido e o mais vendido


  Em 1460, o alemão Johannes Gutenberg finalizou um trabalho que
demorou 5 anos. A invenção da prensa com tipos móveis revolucionou o
mundo. O primeiro livro impresso dessa maneira foi a Bíblia e isso foi
fundamental para a Reforma Protestante.


  Continua sendo o livro mais vendido do mundo desde então. Segundo as
estatísticas mais recentes, ela já foi traduzida em cerca de 2900
línguas e dialetos.


  Em 2014, somente as Sociedades Bíblicas Unidas (SBU) distribuíram 34 milhões de exemplares em todo o mundo.
Considerando somente o Brasil, foram 7,6 milhões de volumes impressos
pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), que publica as versões
evangélicas. São mais cerca de 3,4 das católicas, totalizando 11 milhões.


2 – Capítulos e Versículos


   A Bíblia só foi dividida em capítulos no ano de 1250, segundo
organização do cardeal Hugo Caro. Em 1550, Robert Stevens dividiu os
capítulos em versículos. Ela possui 1189 capítulos (929 no AT e 260 no
NT). Dependendo da versão, cerca de 31.100 versículos.


3 – Não há nenhuma descrição da aparência de Jesus na Bíblia


   Nenhum versículo da Bíblia descreve a aparência de Cristo em nenhum
momento. As centenas de maneiras como ele é representado são liberdades
criativas dos autores das imagens que o representam.


   Segundo as Escrituras,
ele tinha a aparência de um homem normal do Oriente Médio. Como a
Europa foi o centro de divulgação do cristianismo por séculos, a imagem
de um Jesus de cabelos e olhos claros é influência da percepção de mundo
que eles tinham.


4 – “Deus” não está em todos os lugares


   Apesar de o Senhor ser o centro da revelação, a palavra “Deus” não
aparece nos livros de Ester e de Cantares (ou Cântico dos Cânticos).


5 – O meio da Bíblia


   O Salmo 118 é o capítulo que está no ‘meio’ da Bíblia. Há 594
capítulos antes e depois dele. O versículo que se encontra bem no centro
da Bíblia é o versículo 8 deste Salmo.


6 – O maior e o menor capítulo


   Nos originais, o Salmo 119 é o capítulo mais longo da Bíblia, é um
acróstico. Os 176 versículos são divididos em 22 seções de oito versos
cada uma, correspondendo a cada uma das letras do alfabeto hebraico.


O menor é o Salmo 117, com apenas dois versículos.

7 –  O maior e o menor versículo


  O maior versículo é Ester 8:9 (possui 415 caracteres no original) e o menor é Êxodo 20-13 (com 10 letras).

8 – Uma ‘Bíblia’ dentro da Bíblia?


   O Livro de Isaías assemelha-se a uma pequena Bíblia. São 66
capítulos, mesmo número de livros das Escrituras. Os primeiros 39 falam
da história passada, e os 27 restantes apresentam promessas do futuro.


9 – Livros da Bíblia que tem apenas 1 capítulo


  Obadias, Filemom, II João, III João e Judas são os livros bíblicos
que possuem apenas um capítulo.  II João é o menor deles, possuindo
somente 13 versículos.


10 – Formação do Novo Testamento


   Tiago foi o primeiro livro do Novo Testamento a ser escrito. Segundos
os estudiosos, entre 45 e 48 d.C. Os Evangelhos foram escritos pelo
menos 10 anos depois de Tiago. O último livro do Novo Testamento foi
também o último a ser escrito, o Apocalipse (do apóstolo João) só foi
escrito entre 95 e 100 d.c.