Adoração

Por Pastor Ivo Lúcio

  Adorar é uma palavra forte, e não deve ser falada por coisas ou pessoas, somente Deus é digno de ser adorado. O que é adoração: É prestar culto ou veneração a uma divindade. Há muitas maneiras de adorar a Deus, porém a mais adequada e utilizada pelo seus adoradores é a
  • inclinação:
Êxodo 4:30,31 E Arão falou todas as palavras que o Senhor falara a Moisés e fez os sinais perante os olhos do povo.
E o povo creu; e quando ouviram que o Senhor visitava aos filhos de Israel, e que via a sua aflição, inclinaram-se, e adoraram.
Êxodo 34:8 E Moisés apressou-se, e inclinou a cabeça à terra, adorou,
2 Crônicas 7:3,4 E todos os filhos de Israel vendo descer o fogo, e a glória do Senhor sobre a casa, encurvaram-se com o rosto em terra sobre o pavimento, e adoraram e louvaram ao Senhor, dizendo: Porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre.
E o rei e todo o povo ofereciam sacrifícios perante o Senhor.

   Também podemos adorar à Deus com
  • tributos e presentes :
1 Crônicas 16:27-29 Louvor e majestade há diante dele, força e alegria no seu lugar.
Tributai ao Senhor, ó famílias dos povos, tributai ao Senhor glória e força.
Tributai ao Senhor a glória de seu nome; trazei presentes, e vinde perante ele; adorai ao Senhor na beleza da sua santidade.


  Adorar com as
  • mãos levantadas:
Neemias 8:5,6 E Esdras abriu o livro perante à vista de todo o povo; porque estava acima de todo o povo; e, abrindo-o ele, todo o povo se pôs em pé.
E Esdras louvou ao Senhor, o grande Deus; e todo o povo respondeu: Amém, Amém! levantando as suas mãos; e inclinaram suas cabeças, e adoraram ao Senhor, com os rostos em terra.

  Diversas são as formas de adoração à Deus. Ela pode ser ordenada por Deus, ou pelos homens.Vale a pena mais uma vez lembrar que somente à Deus deve ser direcionada nossa adoração, o diabo ao tentar Jesus, ele desejou roubar a adoração que pertence somente à Deus, mas Jesus foi enfático, ele disse: Vai-te Satanás, somente a Deus servirá e somente a Deus adorarás. Para trabalhar no ministério Deus sempre levanta homens, mulheres, jovens e até mesmo crianças, porém quando se trata de adoradores ele não levanta, ele simplesmente procura.
  Muitos foram as pessoas que dedicaram sua vida para adorar à Deus, mas há pessoas que dedicaram sua vida para adorarem a outros deuses, coisas ou pessoas. Adoraram a Baal,adoram o bezerro de ouro, adoraram aos deuses dos moabitas,  porém tal prática foram rejeitadas por Deus. Deus não divide sua adoração a outrem.
 
  Na Roma antiga, adoração foi principalmente um ato de homenagem ou de culto. O devoto tinha a cabeça coberta, e após o ato transformou-se em uma volta da esquerda para a direita. Às vezes, beijava-se os pés ou joelhos das imagens dos próprios deuses, e Saturno e Hércules eram adorados com a cabeça descoberta. Por uma transição natural da homenagem , a princípio pago à sozinho seres divinos , veio a ser pago aos monarcas . Assim, os imperadores gregos e romanos foram adorado por curvando-se ou ajoelhar-se, lançando mão do manto imperial.

   Os judeus praticavam a adoração. O culto de adoração pelos judeus se dirigia a Javé, o Deus de Israel, o Deus Eterno, cujo nome significa "Eu Sou Aquele que Sou". No entanto, em regiões circunvizinhas, na mesma época em que povo judeu habitava Israel e adorava o Deus Eterno, existiam também diversos povos tidos como pagãos, aqueles que não adoravam o Deus de Israel, depositando sua crença em diversos deuses, geralmente, na forma de imagem de escultura. Para o povo judeu, esses deuses eram cultuados em substituição ao Deus Eterno, por isso o povo de Israel buscava se distanciar do povo pagão, obtendo assim costumes e hábitos diferentes, pois sendo diferentes, haveria um risco menor de se juntarem e partilharem da mesma cultura. Entre o povo pagão, era costume o "se ajoelhar" e o "beijar" em conjunto com a adoração aos "deuses" que eles acreditavam, embora a adoração por si só já represente o culto aos deuses, e os gestos, por sua vez, representavam uma ritualística exterior (que não era a adoração, de fato, mas, um complemento, uma vez que era utilizada em conjunto).
  
   No Antigo Testamento, os "deuses" eram representados por ídolos (feitos, geralmente, de esculturas). No entanto, é importante salientar que todo ídolo é imagem de escultura, mas nem toda imagem de escultura é ídolo. A exemplo disso temos o próprio Deus que pediu para que se fizessem "anjos querubins" para serem colocados nas duas extremidades da tampa da Arca da Aliança, bem como uma Serpente de Bronze, ambos imagens de esculturas, no entanto, não eram ídolos. Já figuras como Baal, Dagon e Nabucodonosor, eram ídolos, uma vez que eram imagens cultuadas (pelos pagãos) em substituição ao Deus de Israel, sendo, portanto, falsos "deuses".

   Adoração na Igreja Católica é o culto a Deus e assume diversas formas. Uma delas é a adoração simples do próprio Deus, através da oração pessoal ou comunitária/litúrgica (ex: Missa). Adoração também assume a forma de adoração eucarística. A crença católica na transubstanciação é que o pão e o vinho se tornam no corpo e sangue de Jesus Cristo, durante a consagração realizada na Missa pelo sacerdote católico, em nome de Deus. É uma maneira pela qual os católicos adoram Jesus Cristo, realmente presente sob as espécies eucarísticas de pão e vinho, em memória do que Ele deu. Um outro nome para a adoração é a latria.

  Adoração verdadeira começa com a Criação: “Fala o Poderoso, o Senhor Deus, e chama a terra desde o Levante até o Poente” (v.1). A real finalidade da Criação é louvar a Deus. É o que nos diz o Salmo 19.1: “Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos”. O apóstolo Paulo descreve perfeitamente a verdadeira adoração em Romanos 12: 1-2: "Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus".A Pecadora Que Ungiu Os Pés De Jesus – Lc 7; 37-38 A Bíblia Não Delata O Nome Dessa Mulher, Diz Apenas Que Ela Era Uma Pecadora. A Ação De Chorar, Beijar E Derramar Unguento Aos Pés De Jesus, Demonstra Arrependimento De Pecados E Reconhecimento De Que Ele Era Digno De Ser Adorado,Pois Ele Era Santo E Poderoso.Ela O Reconheceu Como Salvador.Essa Adoração Pode Ser Considerada Verdadeira Pois Expressou Arrependimento,Quebrantamento E Entrega.