Total de visualizações de página

ADVEC





20 de maio de 1959 – Fundação – primeiro pastor: José Pimentel de Carvalho – pastoreou por dois anos e meio.
1962 – pastor Sebastião Ferreira Pinto – substituiu o pastor Pimentel, pastoreando a igreja cerca de um ano.
1963 – pastor Augusto Costa – assumiu a liderança da igreja provisoriamente e permaneceu três meses à frente dos trabalhos.
1964 – pastor José Santos – assumiu a igreja no final de 1963, e no início de 64 organizou os trabalhos na Assembleia de Deus na Penha. Sua marca foi a pacificação.
   Dia 3 de fevereiro de 2010, o pastor José Santos descansou no Senhor. Até a sua partida, ele desempenhou um pastorado abençoado por Deus. Ao assumir a presidência da igreja em 64, havia sete congregações: Taborari, Proletária (Rua Doze), Morro da Fé, Morro do Sereno, Vila da Penha, Marcílio Dias e Rua Coimbra (extinta).
   Em 2010, pastor José Santos cumpriu sua missão em 58 anos de ministério e 60 anos de união com Maria Leal, com quem teve 11 filhos, os quais servem a Jesus Cristo. Deixou a Assembleia de Deus na Penha, atual Assembleia de Deus Vitória em Cristo, com cerca de 15 mil membros, compromissados com o Reino de Deus, reunidos em 89 filiais, distribuídas nos estados do Rio de janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e Pernambuco.
   Um dos fatos marcantes na gestão do pastor José Santos foi a inauguração do novo templo da Assembleia de Deus na Penha, na Rua Montevidéu, em 30 de novembro de 1996.
  2 de março de 2010 – pastor Silas Lima Malafaia foi indicado de forma unânime pelo ministério da igreja para assumir a liderança da Assembleia de Deus na Penha, atual Assembleia de Deus Vitória em Cristo.



1. Carreira







Silas Malafaia é formado em teologia pelo Instituto Bíblico Pentecostal e psicologia pela Universidade Gama Filho.

Conferencista convidado em várias igrejas no Brasil e também em outros países, também organiza eventos como o Congresso Pentecostal Fogo para o Brasil, "Cruzadas Evangelísticas" e etc. Pastor Silas também é o vice-presidente do Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil (Cimeb), entidade que abriga pastores de diversas denominações evangélicas do Brasil e foi membro da mesa diretora da Convenção Geral das Assembleias de Deus (CGADB).

Presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, igreja que atualmente conta com cerca de 12 mil membros, o pastor Silas Malafaia é um conferencista conhecido entre evangélicos e entre não-evangélicos no Brasil. É também organizador de eventos de repercussão nacional, como o Congresso Pentecostal Brasileiro Fogo para o Brasil, realizado anualmente.

COMPARTILHAR

2. Televangelismo

Coordena e apresenta o Vitória em Cristo, que anteriormente era chamado "Impacto". Este programa está há mais de 29 anos ininterruptos na televisão, sendo transmitido por várias emissoras em rede nacional. Nos Estados Unidos, é transmitido pela CTNI, e na Europa e África, pela TV ManáSat 1. Hoje, um dos seus maiores objetivos é transmitir o Programa Vitória em Cristo nos horários nobres de rede de televisão do Brasil.

Em entrevista feita a Revista Igreja em novembro de 2010, Silas Malafaia, da igreja e programa de TV, Vitória em Cristo, chamou os pastores que não pregam a teologia da prosperidade de "idiotas" e que deveriam "perder a credencial de pastor", além de voltar a ser um simples membro para aprender melhor sobre as Escrituras.

COMPARTILHAR




3. 2008


COMPARTILHAR

4. Marcha para Jesus

Na Marcha para Jesus de 2011, Silas Malafaia criticou a aprovação da união estável entre pessoas de mesmo sexo, orientando seus fiéis a não votarem em parlamentares defensores do PL 122. "Ninguém aqui vai pagar de otário, de crente, não. Se for contra a família não vai ter o nosso voto", afirmou Malafia; O pastor fez uso de um vocabulário que foi considerado "vulgar" pelo Portal iG, por conter termos como "otário" e "lixo moral". Segundo Malafaia, este dispositivo (o PL 122) abre um precedente que criminaliza a conduta de um pastor que, por questão de princípios, impedisse a ocorrência ou o prosseguimento manifestações homo afetivas no interior de seu estabelecimento religioso. No mesmo evento, em 2011, criticou a decisão de liberar a Marcha da Maconha e o PL 122.

COMPARTILHAR



Quem é Silas Malafaia?


COMPARTILHAR

5. Atritos

Em agosto de 2011, Silas Malafaia chamou um vereador do município de São Luís, no Maranhão, de "vagabundo", "bandido" e "idiota", após este ter se oposto ao projeto de lei que concederia o título de "Cidadão Ludovicense" ao pastor por considerá-lo homofóbico. Em resposta à reação de Malafaia, a câmara de vereadores da cidade arquivou a homenagem e aprovou uma moção de repúdio contra o pastor, considerando-o persona non grata em São Luís.

Em novembro do mesmo ano, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo chamou a jornalista Eliane Brum de "vagabunda" durante uma entrevista concedida ao jornal americano The New York Times. A ofensa foi proferida após a publicação de um artigo de Brum na revista Época, onde ela relatava a intolerância vivida por pessoas ateias no Brasil. Em resposta ao comentário de Malafaia, Eliane Brum disse: "A afirmação do pastor é auto explicativa: ao atacar minha honra por discordar de minhas ideias, ele proporciona a maior prova do acerto e da relevância do meu artigo."

COMPARTILHAR

6. Silas e a Homossexualidade

Em 2012, Silas foi denunciado ao Ministério Público (MP) pela TV Bandeirantes por fazer comentários que foram considerados homofóbicos, de ódio e que poderiam "incitar a violência em relação aos homossexuais" durante um dos seus programas transmitidos pela emissora. O processo acabou extinto pelo juiz federal Victorio Giuzio Neto, que o considerou uma forma de censura. Em outubro do mesmo ano, após Malafaia ter chamado de "palhaço" um pastor cearense que diz renegar a teologia da prosperidade ao afirmar que é pobre e não tem carro, o grupo virtual Anonymous declarou guerra ao pastor por "prega[r] a prosperidade usando a Bíblia".

COMPARTILHAR




7. De Frente com Gabi

Após a publicação de uma reportagem pela revista americana Forbes que o classificou como o terceiro pastor mais rico do Brasil, com um patrimônio estimado pela publicação em 150 milhões de dólares, Malafaia afirmou em uma entrevista para a jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo: "Vou ferrar esses caras (da Forbes)". Em fevereiro de 2013, durante uma entrevista concedida ao programa de De Frente com Gabi, apresentado por Marília Gabriela, Malafaia causou uma forte polêmica ao afirmar: "Eu não acredito que dois homens e duas mulheres tenham a capacidade de criar um ser humano. Se tiver pastor homossexual, ele perde o cargo. Não tenho nada contra homossexuais, mas amo homossexuais assim como amo bandidos."

COMPARTILHAR

8. Honrarias

Recebeu o título de cidadão benemérito do estado do Rio de Janeiro, concedido pela Assembleia Legislativa, e a medalha de pacificador, entregue pelo Exército Brasileiro.

Em agosto de 2012 foi selecionado por votação aberta ao público, como um dos 30 brasileiros mais importantes da história do País através do programa do SBT denominado de O Maior Brasileiro de Todos os Tempos.

COMPARTILHAR