Dicas de como pregar o evangelho corretamente


 
Todos os filhos de Deus são chamados a pregar a sua palavra, nosso Senhor Jesus Cristo nos deu instruções para proclamar a toda criatura o seu evangelho, que é o poder de Deus para a salvação, mas em que muitas falhas é como fazê-lo corretamente Compartilho várias recomendações.



   Na tarefa de pregar todas as criaturas, devemos ter em mente que não só as palavras são importantes, é preciso mais do que palavras bem pronunciadas para realmente ganhar almas para Cristo e integrá-las ao reino dos céus. Neste ponto, temos que dizer que o grande segredo do sucesso na pregação do evangelho é o primeiro a viver.

Devemos viver o que pregamos se quisermos ter sucesso


  Foi o mesmo Senhor Jesus Cristo que disse "por seus frutos, você os conhecerá". Um homem ou uma mulher que prega a Palavra de Deus pode fazê-lo tão eloquentemente, com muito conhecimento bíblico, mas, se suas ações não estão alinhadas com a sua pregação, nunca terá frutos reais. O testemunho de um cristão tem muito mais peso do que o grandiloquência de suas palavras.


  O apóstolo Paulo escreveu ao jovem pastor Timóteo para confiar que ele pregasse a doutrina sadia e instruiu-o a se mostrar como um exemplo. A grande verdade é que muitas pessoas podem chegar aos pés de Cristo apenas para ver o fruto do Espírito Santo de Deus em verdadeiros crentes, o verdadeiro cristão prega com suas obras, seu modo de caminhar, seu modo de vestir e seu modo de falar 

  A Bíblia nos ensina que há sinais que seguem os crentes (não somos chamados a seguir os sinais, mas que nos seguem), através desses sinais, muitos do mundo conseguem identificar os filhos de Deus (mas podem cometer erros sérios ), o que realmente conta é o fruto do espírito em sua vida (Gálatas 5:22).

  Nós somos seguidores de Jesus, é por isso que somos chamados de cristãos e é algo que devemos ter muito em conta. Cristo veio servir e não ser servido: Isaías 61 e Mateus 20:28.

Para pregar o evangelho, devemos ter conhecimento


  O apóstolo Pedro nos diz que, na Palavra de Deus, há coisas difíceis de entender, o que não é reconhecido e inesgotável por sua própria destruição (2 Pedro 3: 14-18). Todos conhecemos pessoas com muito amor pela obra de Deus, mas que cometem erros que são tão grandes que até se tornam em blasfêmia ou ensinamentos que estão longe da verdade bíblica. Os cristãos devem beber e dar aos outros o leite espiritual não adulterado (1 Pedro 2: 2).

  É importante ter conhecimento da Palavra de Deus se quisermos realmente pregar, caso contrário, é melhor pregar por testemunho (conta as maravilhas que o Senhor fez na sua vida e deixa os ensinamentos bíblicos às pessoas com conhecimento). O mesmo apóstolo João deu testemunho das coisas que ele pregava: do que tinha visto e ouvido, o que ele havia tocado no verbo da vida (1 João 1: 1-4).

O suficiente conhecimento bíblico é um bom pregador?


   Não é suficiente ter um grande conhecimento bíblico para ser um bom pregador, além de viver o que você prega, você deve procurar a direção de Deus para levar a mensagem. Cada pessoa a quem pregamos e cada lugar ou momento tem necessidades diferentes para que possamos nos colocar nas mãos de Deus para que ele nos guie na pregação (o mesmo Espírito guia toda a verdade e justiça: João 16:13). 

   No livro de Corinthians, encontramos as palavras ilustrativas do apóstolo Paulo: não falamos dessas coisas com palavras dotadas de sabedoria humana, mas com as que ensina pelo Espírito (1 Coríntios 2:13).

   É verdade que, pelo Espírito Santo de Deus, podemos ter mais compreensão de sua palavra e qual é a sua vontade, mas também a revelação de qual é a palavra que uma pessoa precisa em um momento muito particular de sua vida (especialmente quando é um pessoa a quem não conhecemos e pelo Espírito, podemos falar tal profeta de Deus). 

   Para concluir, devemos lembrar que o evangelho significa boas novas de salvação, pregar o evangelho não está pregando julgamento, ou qualquer coisa negativa, está anunciando a boa notícia da salvação (isso não significa que, em algum momento, o sujeito da condenação eterna não seja tocado ou as sérias conseqüências de não fazer a vontade de Deus). Os verdadeiros cristãos servem a Deus por amor e não por medo do diabo ou do inferno.

   Em suma, quando um pregador tem um bom testemunho (ele vive o que ele prega), ele tem conhecimento bíblico, mas ele é guiado pelo Espírito durante a pregação, ele dará uma mensagem de acordo com as necessidades das pessoas e sempre terá o apoio da presença de Deus apoiando sua pregação. Não está falando alto, não é grandiloquência, nem fala por uma hora, são as palavras que o mesmo homem coloca em sua mente e em seu coração saem da sua boca. 

   A grande comissão que Jesus nos legou é pregar o evangelho: Marcos 16: 14-20, e devemos fazê-lo com boa vontade e não com ganho desonesto (1 Pedro 5: 2). O mesmo Senhor Jesus Cristo deu um exemplo de trabalhar na obra de Deus apenas por amor e o apóstolo Paulo (o homem que fundou as igrejas e nomeou pastores, nunca usou a palavra de Deus para ganhar dinheiro.


   Há muito que podemos aprender com os evangelistas da Bíblia . Paulo trabalhou para obter seu sustento e até disse: "Aquele que não trabalha também não come" (2 Tessalonicenses 3: 6-15)