Quando o desânimo toma conta


É natural chegar em certa altura de sua vida bater um desânimo, mas quando o desânimo bater nem responda, faça de conta que você não estar em casa. Porque se você abrir a porta, aí não vai ter jeito, ele entra e faz morada e vai ser muito difícil mandar ele embora e enquanto ele estiver dentro de você,tenha certeza de que ele nunca lhe fará bem, sempre trará conseqüências desagradáveis para sua vida. Deus, em toda a sua Palavra, exorta-nos a não desfalecer, não desistir, nem desanimar.

   Se você quer alcançar um objetivo na vida, você não poderá dar brecha para o desânimo .O desânimo pode impedir as realizações dos homens, e não somente impedir, ele pode fazer você desenvolver sérias doenças, pode conduzir-nos à depressão, revolta, murmuração, abatimento, fracasso, ou levar-nos a desistir da luta quando estamos prestes a vencê-la; pode fazer-nos abandonar a corrida a poucos metros da linha de chegada. Se nos sentirmos desalentados, certamente não seremos os primeiros, Moisés, Elias, Jonas, Paulo e muitos outros homens determinados e consagrados tiveram fases de abatimento.

   Deus não promete livrar-nos desses momentos, Ele sabe que podermos superá-los e tirar lições deles, mas compreende, com amor, o desânimo do nosso coração, todavia, não devemos nos entregar a tal sentimento, precisamos Ter muito cuidado para que isso não aconteça! Portanto não se deixe se vencer é preciso lutar, é preciso superar o desânimo.

Experimentar o desânimo é um direito. Superá-lo é um dever. Entregar-se a ele é um pecado.

O Senhor está ao nosso lado, Ele não remove os obstáculos do nosso caminho, mas promete-nos sua força e sua companhia para que os ultrapassemos; Ele nos oferece os recursos de que precisamos para seguir em frente, cumprir a missão e vencer os inimigos, mas ele também requer de nós disposição, coragem, fé e reconhecimento.


Quando o desânimo toma conta Quando o desânimo toma conta Reviewed by Pastor Ivo Costa on janeiro 31, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.