ARTIGOS GOSPEL BRASIL

A liberdade vem por fé

Por William Owens, Jr.


A liberdade autêntica é uma vida de liberdade da escravidão a pessoas, coisas ou ideais - culturais, religiosos ou políticos - que subscrevem sua dependência em relação a eles, e não apenas a Deus.


Liberdade não é um estado tangível de existência que pode ser simplesmente adquirido em um balcão de loja, nem pode ser comprado com prata, ouro ou por qualquer forma de poder material. A liberdade não pode ser regulada por agências humanas porque não é possível aos homens dar ou tirar isso. Eu explicarei isso mais tarde. A liberdade é mais do que apenas uma mentalidade ou um estado de ser determinado por sua própria escolha. Também não é um diálogo filosófico de idéias que eventualmente se perde na tradução. A liberdade transcende a lógica humana e os simples jogos mentais imaginários, que na realidade nada mais são do que a tentativa vã do homem de contê-la, controlá-la ou vendê-la. A liberdade não está sujeita ao debate da criação, por mais brilhante ou inteligente que ela se suponha. Liberdade não é nenhuma dessas coisas. Qualquer que seja a tentativa de criação de conjurar para definir a liberdade é apenas uma falsificação da realidade dela, e é uma busca vã e impotente.


A liberdade autêntica é uma vida de liberdade da escravidão a pessoas, coisas ou ideais - culturais, religiosos ou políticos - que subscrevem sua dependência em relação a eles, e não apenas a Deus. A liberdade autêntica se recusa a ser inibida por ideologias impregnadas de medo, atada ao ódio pela verdade, e calorosamente envolta em palavras de baixo custo, proferidas por neófitos imbecis, desinformados, manipulados e arrogantes que foram afirmados por sua própria espécie. O puro desespero os persuade a adiar a convicção de que eles estão errados em relação à liberdade baseada na Bíblia.


Sua idéia de liberdade é apenas um jogo semântico destinado a declarar o humanismo como o padrão de todas as coisas, que o homem é seu próprio deus; portanto, o que ele vê como verdade é a verdade. Em seu reino, não há absolutos apenas caos. Não importa o quão destrutivo, o caos é onde devemos descobrir nossa origem. O humanismo provou ser uma das fés mais selvagens e intolerantes da história. A história do humanismo é de terror, escravidão e perseguição. Inevitavelmente, devido ao pesado fardo da falta de prova viva para substanciar suas crenças distorcidas, os neófitos precisam se remarcar para continuar sua histórica batalha para se estabelecerem como “Deus”. Para fazê-lo,


Devemos desafiar corajosamente essa estupidez, orgulho e arrogância dessa religião que colocou dentro de sua mira nosso hino nacional de liberdade e liberdade fundado em nossa fé e herança cristãs. É precisamente a ideologia do humanismo que tenta dividir nossa nação. Incorporou-se na liderança do nosso governo nas décadas anteriores. Além disso, nós vemos isso em ação como nunca antes através desta administração atual, implementando o tipo de ideias e políticas do totalitarismo que atacam o cerne de nossa fé e, portanto, nossa liberdade. Nossa inerente liberdade declara que todo ser humano nasce com direitos inalienáveis, uma consciência livre da obstrução de outro ser humano,


A liberdade só pode ser acessada pela fé em Aquele que não apenas concede liberdade, mas é liberdade. A liberdade deve ser concedida a uma pessoa, comunidade ou nação. Não nasce do caos, como os humanitários nos fazem acreditar. Pelo contrário, é uma cobertura espiritual do próprio Deus que, por sua própria natureza, muda a atmosfera e capacita aqueles que se sujeitam a Ele para, sem vergonha, permanecer na bênção da liberdade. A liberdade dirige o pensamento justo e é o solo no qual as sementes da liberdade e do propósito florescem a alturas desinibidas. É o núcleo de tudo que é bom, saudável e verdadeiro. A liberdade fez da América o que é, e somente a liberdade pode impedir a América de se tornar prisioneira de seus inimigos. Sim, a liberdade tem muitos inimigos


Como a serpente disse à mulher:


Certamente não morrerás; porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes, vossos olhos se abrirão e sereis como deuses, conhecendo o bem e o mal. Gênesis 3: 4,5


Foi satanás que se manifestou através do corpo desta serpente com a idéia de que cada pessoa pode ser seu próprio deus e definir para si o que é bom e o que é mal. Se essa idéia fosse realmente verdadeira, então a liberdade poderia ser qualquer coisa que considerássemos. No entanto, não é a verdade, mas sim a razão pela qual Adão e Eva perderam a vida eterna no Jardim do Éden. Quando desobedeceram a voz da liberdade e comeram do fruto proibido, imediatamente começaram a morrer.


A liberdade é a única força que pode derrotar o mal, não porque seja uma força em si mesma, mas porque a liberdade é uma característica de uma pessoa que veio para destruir o mal. A liberdade não é uma ciência, não está sujeita a uma definição independente, ou mesmo a uma cosmovisão concedida pelos elitistas. Liberdade é uma pessoa que foi dotada pelo Criador para não apenas pensar e falar sobre liberdade, mas para demonstrar o poder necessário para literalmente libertar as pessoas.


Liberdade é o Criador. A história registra apenas uma pessoa usando seu nome e a essência completa da liberdade no mesmo fôlego. A História falava Dele antes do nascimento, do nascimento, da morte e da ressurreição. Até fala de seu retorno. Enquanto milhares afirmam oferecer liberdade, a história não tem nada a dizer sobre seu nascimento ou sua morte, ao passo que esse homem é mencionado em todas as esferas do tempo. De fato, Jesus, sendo este homem, falou daqueles que pretendem ser o caminho, mas os expõe como falsos profetas, mercenários, lobos em pele de ovelha. Além disso, essa liberdade bíblica não é livre. Ele sozinho comprou essa liberdade com a Sua vida, e assegurou-a com a Sua ressurreição. Só Ele tem as chaves da morte e do inferno. Apocalipse 1:18.


Propaganda


E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. Gênesis 3:15


Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da eternidade, Príncipe da paz. Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, para o estabelecer e para o estabelecer com juízo e com justiça desde agora e para sempre. O zelo do Senhor dos exércitos fará isso. Isaías 9: 6,7


Quando Israel era criança, amei-o e chamei meu filho para fora do Egito. Oséias 11: 1


O SENHOR teu Deus te levantará um profeta do meio de ti, de teus irmãos, como eu; a ele ouvireis; Deuteronômio 18:15


Com certeza, ele suportou nossas aflições e levou nossas tristezas; contudo, nós o estimamos ferido, ferido de Deus e afligido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, ele foi ferido pelas nossas iniqüidades: o castigo da nossa paz estava sobre ele; e com suas feridas somos curados. Isaías 53: 4,5


Se, pois, o Filho vos libertar, de fato sereis livres. João 8:36


Quem comete pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para este propósito, o Filho de Deus foi manifestado, para que ele pudesse destruir as obras do diabo. 1 João 3: 8


O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar o evangelho aos pobres; mandou-me curar os quebrantados de coração, pregar livramento aos cativos, e recuperar os olhos dos cegos, para pôr em liberdade os feridos. Lucas 4:18


É a pessoa de Jesus que é tocada com os sentimentos de nossas enfermidades, e é toda conhecedora e toda poderosa. Foi com esse propósito que Ele nasceu: libertar as pessoas. Se a liberdade não viesse através de Deus através de Seu Filho, Jesus Cristo, de acordo com as escrituras, estaria sujeito à definição de cada pessoa do que é a liberdade. Portanto, a liberdade não viria pela fé, mas em vez disso, por qualquer razão que escolhermos em qualquer dia, resultando em nenhum padrão ou regra pela qual a humanidade é responsabilizada. Essa verdade não é negociável e, ao contrário de outras reivindicações, é demonstrável.


Tal é o perigo diabólico do coletivismo, do socialismo, do pensamento de grupo e do núcleo da nova mentalidade liberal. Esses ideólogos acreditam que têm o poder de definir o que é liberdade e depois criar leis para aplicá-lo. Isso não é apenas ignorante, não é novidade e seu fracasso em se tornar realidade também não será novidade. Nós vemos isso acontecendo no primeiro ano da administração de Obama. Nós vemos uma rejeição desta ideologia como o projeto de lei de saúde foi derrotado diretamente pelas pessoas que para um senador dos Estados Unidos que prometeu estar contra ele. Somos testemunhas de que um núcleo do povo americano rejeita a escravidão em relação às suas escolhas, impostos mais altos e governo invasivo. Por quê? Porque, como minha frase assinada ressoa,


Para adotar a liberdade que Jesus Cristo dá àqueles que vêm a Ele pela fé para essa liberdade, é preciso também aceitar a verdade de Suas palavras. Cristo liberta as pessoas com base na autoridade que Ele tem sobre o único satã que instiga a servidão e o medo na humanidade. Portanto, esta é uma batalha de forças que estão além da carne e do sangue. Para vencer esta batalha, não se pode comprometer quem é a verdade e o que tem a dizer sobre si mesmo e sobre a liberdade.


Em seu livro soberbamente escrito intitulado Law and Liberty, Roush John Rushdoony escreve:


“Não podemos começar a combater essas forças revolucionárias a menos que, antes de mais nada, desafiemos sua base evolutiva. O mito da evolução, uma forma moderna de um antigo mito cultural, deve ser questionado em nome do criacionismo bíblico, sem qualquer desculpa ou hesitação, e sem concessões. A criação de todas as coisas por Deus em seis dias é a declaração clara das Escrituras. É a premissa necessária, o fundamento da fé bíblica. Para os homens, comprometer e substituir outras fundações significa substituir o homem por Deus, e o pensamento do homem pela palavra de Deus, e as conseqüências só podem ser desastrosas. “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam” (Salmos 127: 1).


A liberdade só é relevante porque, na verdade, leva uma pessoa de um estado de vida para outro, não apenas um estado de ser ou um estado de idéias, mas um estado de vida. Transformação. Mudança. Metamorfose. Estas não são palavras filosóficas destinadas a esconder a impotência.


A liberdade é tangível, rastreável e transparente, e é exatamente isso que somente Cristo veio fazer. Ele transporta alguém de ser mantido em cativeiro atrás das grades, para permitir que uma pessoa seja seu verdadeiro eu sem ser inibida por medos, pessoas ou até mesmo o estado de direito quando baseado em uma mentira. A liberdade também proporciona uma confiança que não requer a inibição de outros de perseguir seus sonhos, alcançar sucesso irrestrito e adquirir propriedades dentro dos limites do que é moral, humano e justo.




Em conclusão, você deve compreender a liberdade pela fé através do relacionamento com Ele que é a liberdade, a persona da liberdade, e tem TODO poder sobre o diabo e o mundo.


Oh, eu disse que explicaria por que os humanos não podem dar ou tirar a liberdade.
A liberdade vem por fé A liberdade vem por fé Reviewed by Pastor Ivo Costa on outubro 16, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.